Artículo en PDF
Como citar este artigo
Número completo
Mais artigos
Home da revista no Redalyc
Sistema de Información Científica
Red de Revistas Científicas de América Latina y el Caribe, España y Portugal
Autores:
Flávia Alvim Sant’Anna Addor
1
1
Mestre em dermatologia pela Faculdade
de Medicina da Universidade de São Paulo
(USP) – São Paulo (SP),Brasil; diretora técnica
do Laboratório de Pesquisa Clínica do
Medcin Instituto da Pele – Osasco (SP),Brasil.
Correspondência para:
Dra. Flávia Alvim Sant’Anna Addor
Alameda Campinas, 159 residencial 04 –
Santana de Parnaíba 06486-110 – São
Paulo – SP
E-mail: flavia@medcinonline.com.br
Recebido em: 03/01/2011
Aprovado em: 09/03/2011
Trabalho realizado no Medcin Instituto da
Pele – Osasco (SP), Brasil
Conflitos de interesse: Nenhum
Suporte financeiro: Farmoquímica
Pharmaceutical laboratory S. A
.
Surg Cosmet Dermatol 2011;3(1):12-6.
Artigo
original
Abordagem nutricional do envelhecimento
cutâneo: correlação entre os efeitos em
fibroblastos e os resultados clínicos
Nutritional approach to skin aging: correlation between the
effects on fibroblasts and clinical results
RESUMO
Introdução:
Alguns alimentos podem ter valor terapêutico na abordagem do fotoenvelhe-
cimento.
Objetivo:
Avaliar clinicamente a eficácia de um suplemento nutricional na melhora de sinais
de fotoenvelhecimento e correlacionar com estudo
in vitro
.
Métodos:
Foram avaliadas 48 pacientes com clínica de fotoenvelhecimento em uso de um
suplemento nutricional (com cultura para fibroblastos) com observações em 56, 84 e 112
dias.As avaliações foram clínicas e instrumentais (por cutometria).
Resultados:
Houve melhora progressiva e significativa (p<0,05) da elasticidade, firmeza,
linhas finas e aparência geral da pele.A cultura de fibroblastos demonstrou significativa taxa
de síntese de colágeno com relação à cultura-controle, após 48 horas de incubação.
Discussão:
Algumas vitaminas e compostos naturais possuem, em uso oral, propriedades
terapêuticas sobre os sinais de fotoenvelhecimento. Este estudo demonstrou que a associação
de óleo de linhaça,licopeno,carotenoides ,vitamina E,zinco e selênio possivelmente melho-
ram os sinais de envelhecimento não somente por mecanismos antioxidantes e anti-inflama-
tórios, mas também por aumento da colagênese.
Conclusões:
Os suplementos alimentares são aliados no cuidado com a pele fotoenvelhecida.
Palavras-chave:
fibroblastos; envelhecimento da pele; antioxidantes.
ABSTRACT
Introduction:
Some foods can have therapeutic value in the treatment of photoaging.
Objective:
To clinically evaluate the efficacy of a nutritional supplement in the improvement of pho-
toaging signs and correlate with an in vitro study.
Methods:
A nutritional supplement was evaluated clinically and in vitro, with a culture of fibro-
blasts.Patients with clinical signs of photoaging (n = 48) were studied while using a nutritional sup-
plement, with clinical and instrumental (cutometry) evaluations at 56, 84 and 112 days.
Results:
There was progressive and significant improvement (p < 0.05) in the elasticity, firmness,
fine lines and general appearance of the skin.The fibroblast cultures indicated a significant rate of col-
lagen synthesis when compared to the control culture after 48 hours of incubation.
Discussion:
The oral use of some vitamins and natural compounds has a therapeutic effect on the
signs of photoaging.This study has demonstrated that a combination of linseed oil, lycopene, carote-
noids, vitamin E, zinc and selenium possibly improve the signs of aging not only through antioxi-
dant and anti-inflammatory mechanisms, but also by increasing collagen production.
Conclusions:
Nutritional supplements are useful in the care of photoaged skin.
Keywords:
fibroblasts; skin aging; antioxidants.
12
Surg Cosmet Dermatol 2011;3(1):12-6.
Nutraceuticos e envelhecimento
13
INTRODUÇÃO
A longevidade é característica atual da humanidade.Dada a
maior expectativa de vida, foram desenvolvidas medidas preven-
tivas contra os sinais do envelhecimento visando proporcionar
maior qualidade de vida a partir da terceira idade.A pele reflete
esses cuidados, evidenciando que todos querem envelhecer com
boa aparência.
Essas medidas são tomadas cada vez mais precocemente. O
envelhecimento cutâneo – que se caracteriza por declínio funcio-
nal celular,com modificações estruturais e repercussões clínicas
1
tem como principal fator a exposição solar e pode ser prevenido
em grande parte por comportamento que inclua a fotoproteção.
Da mesma forma, os mecanismos intrínsecos do envelheci-
mento, como a oxidação celular e o declínio das funções celu-
lares – como imunidade, barreira cutânea e colagênese, entre
outras –, podem ser atenuados por algumas substâncias de uso
tópico ou oral.
Na abordagem do envelhecimento cutâneo, muito se vem
pesquisando a respeito do impacto nutricional sobre a pele dos
alimentos com ação antioxidante, bem como dessas substâncias
e de sua associação.
O ácido ascórbico e o zinco, por exemplo, atuam de modo
sinérgico na preservação e estimulação da função imune cutâ-
nea, que declina com a idade e com o estresse, assim como com
o dano UV induzido.
2
O estudo de alimentos com propriedades terapêuticas
gerou a necessidade de nova categorização legal, em que esses
alimentos são denominados funcionais.
3
A utilização de suple-
mentação alimentar, entretanto, deve observar idealmente indi-
cação e acompanhamento médicos, uma vez que há necessida-
de educar esses pacientes no sentido de seleção dos nutrientes
adequados e de sua utilização em doses seguras.
4
O presente tra-
balho demonstra os efeitos clínicos de uma associação de
nutrientes no tratamento de sinais relacionados ao envelheci-
mento cutâneo, e, no modelo
in vitro
, o mecanismo celular que
está relacionado aos efeitos clínicos.
OBJETIVO
Avaliar os efeitos de suplemento alimentar na melhora clí-
nica de parâmetros relacionados ao envelhecimento cutâneo.
MÉTODOS
O estudo teve duração de 112 dias e envolveu voluntárias do
sexo feminino de 30 a 60 anos com envelhecimento cutâneo clini-
camente observado.Tratou-se de estudo prospectivo, aberto e cego,
realizado em laboratório privado após aprovação por comitê de ética.
Foram convidadas 60 voluntárias com algum grau de enve-
lhecimento e não submetidas a procedimentos cosmiátricos no
último mês. Dessas, dez desistiram e duas foram excluídas por
não preencher os critérios de inclusão.
As pacientes foram avaliadas clinicamente por dermatolo-
gista em relação às variáveis firmeza, elasticidade, linhas finas e
aparência geral da pele na avaliação inicial, em 56+
2 dias, 84+
2
dias e 112+
2 dias, além de submetidas à documentacão fotográ-
fica (Visia CR Canfield
®
) e medida do microrrelevo cutâneo
por análise quantitativa de moldes de silicone, sob microleitura
no Skin Visiometer
®
(modelo SV500, Courage&Kazhaka). A
réplica de silicone é colocada em suporte especifico no equipa-
mento, cuja fonte emite raios de luz paralelos. A luz penetra a
réplica e a vizualização é feita por unidade de digitalização e
placa gráfica conectada a um computador.
5,6
Todas as participantes ingeriram diariamente, até o final do
estudo, uma cápsula do suplemento Eximia Temporize
®
(Herbarium Laboratório Botânico Ltda, Brasil), cada cápsula
contendo óleo de linhaça (266,24mg), luteína (4mg), licopeno
(5,1mg,) betacaroteno (600mcg), ácido ascórbico (45mg), vita-
mina E acetato (10mg), zinco (7mg) e selênio (34mcg).
A avaliação estatística foi realizada ajustando os modelos
lineares (McCulloch & Searle, 2002) em que o efeito do tempo
é avaliado. Utilizou-se o procedimento MIXED do programa
SAS, sob sistema operacional LINUX.
RESULTADOS
Das 48 pacientes que iniciaram o estudo, uma foi afastada
por relatar prurido no corpo todo e por isso necessitar de medi-
cação. Não houve comprovação de causa e efeito.
Com relação aos efeitos clínicos,todos os itens demonstraram
melhora progressiva no tempo de uso em relação à avaliação inicial
(D0); os gráficos a seguir demonstram cada percentual de melhora.
O gráfico 1 apresenta os percentuais de melhora ao exame
dermatológico no tempo para o atributo elasticidade:
O gráfico 2 demonstra a eficácia no item firmeza/elastici-
dade no tempo.
Gráfico 1:
Resultados com
relação à elasticidade no
tempo. Melhora significati-
va (p<0,05) entre os tem-
pos zero, 56, 84 e 112
Os resultados para linhas finas estão resumidos no gráfico 3.
Finalmente, quanto à aparência geral, os resultados nos
tempos estão demonstrados no gráfico 4.
Quanto à rugosidade avaliada quantitativamente pelo Skin
visiometer
®
, os resultados apontaram para queda da rugosidade
média da área avaliada, que foi estatisticamente significativa a
partir do 56
o
dia de uso:
Na Avaliação quantitativa por Skin Visiometer da rugosida-
de média; houve melhora estatisticamente significativa (p<0,05)
entre D56 e D84 e D56 e D112 (Gráfico 5).
Surg Cosmet Dermatol 2011;3(1):12-6.
14
Addor FAS
Avaliação
in vitro
: atividade nos fibroblastos
Com a intenção de avaliar a ação dessa associação de
nutrientes no tecido, foi realizado estudo complementar, in
vitro, em cultura de fibroblastos. Foi medida síntese de coláge-
no, após 48 horas de incubação, contra controle negativo
(Gráfico 6).
Esse gráfico demonstra aumento de 22% da síntese de colá-
geno após 48 horas para a concentração de 0,006% e 29% na
concentração de 0,012% do produto em teste, ambas com sig-
nificância estatística (p<0,05 e p<0,001, respectivamente).
Gráfico 2:
Resultados com
relação à firmeza no tempo.
Melhora significativa
(p<0,05) entre os tempos
zero, 56, 84 e 112
Gráfico 3
: Resultados com
relação a rugas ou linhas
finas no tempo. Melhora
significativa (p<0,05) entre
os tempos zero, 56, 84 e 112
Gráfico 4:
Resultados com
relação à aparência geral no
tempo. Melhora significativa
(p<0,05) entre os tempos
zero, 56, 84 e 112
Surg Cosmet Dermatol 2011;3(1):12-6.
Nutraceuticos e envelhecimento
15
DISCUSSÃO
Além de vitaminas e oligoelementos, alguns alimentos,
devido a sua composição, também apresentam propriedades
terapêuticas. Exemplo bem documentado é o óleo de linhaça,
composto da combinação de várias moléculas, como ácido
alfalinolênico, oleico e linoleico, além de ácidos ômega 6, que
lhe conferem propriedades moduladoras da inflamação e for-
mação de barreira cutânea, também sendo estudado na cardio-
logia.
7,8,9
O ácido alfalinolênico é ácido ômega 3 que, junta-
mente com o acido ômega 6, atua decisivamente na manuten-
ção da barreira cutânea e diferenciação dos estratos córneos.
10,11
Há também algumas evidências de que sua utilização interfe-
riria na expressão da proteína p53, auxiliando na prevenção da
fotocarcinogênese.
12
Embora a pele contenha seu próprio sistema enzimático
antioxidante, com a idade verifica-se perda progressiva de sua
efetividade.
13
A suplementação com luteína, um carotenoide,
demonstrou reduzir a inflamação UV mediada em modelo ani-
mal.
14
O tocoferol, por sua vez, potente antioxidante, é capaz de
atenuar a inflamação por inibir a cicloxigenase 2 (COX-2),
importante mediador da inflamação UV induzida.
15
O caroteno oral também pode aumentar a expressão do
procolágeno, em doses de até 30mg/dia.
16
A associação de antioxidantes, como o tocoferol, o betaca-
roteno e carotenoides, e óleo de linhaça foi observada na pele
humana, em estudo com grupo-controle, com melhora signifi-
cativa da rugosidade em relação ao controle.
17
O licopeno,assim como a luteína,encontra grande evidên-
cia de literatura como antioxiante. No Brasil, são ambos aprova-
dos como alimentos funcionais por suas propriedades antioxi-
dantes, por via oral. O uso desses compostos como fotoproteto-
res sistêmicos,reduzindo o dano oxidativo UV induzido,encon-
tra várias evidências na literatura.
18
CONCLUSÃO
Os suplementos alimentares, conforme a dose e a associa-
ção proposta, são atualmente aliados no cuidado com a pele
fotoenvelhecida. Substâncias com ação antioxidante ou anti-
inflamatória são capazes de prevenir ou mesmo reduzir danos
UV induzidos. Substâncias de ação restauradora são capazes de
aumentar a expressão de algumas enzimas e proteínas envolvidas
no metabolismo e estruturas teciduais, além de reconstituir ele-
mentos da barreira cutânea, como os ácidos graxos.
l
Gráfico 6:
Síntese de colágeno*: p<005 e #: p<0,001
Gráfico 5:
Avaliação
quantitativa da rugosi-
dade média por
Skin
Visiometer
REFERÊNCIAS
1.
Yaar M, Gilchrest BA. Aging of skin. In: Freedberg IM, Eisen AZ, Wolff K,
Austen KF, Goldsmith LA, Katz S, editors. Fitzpatrick's dermatology in
general medicine. New York:McGraw-Hill; 2003. p. 1386-98.
2.
Wintergerst ES, Maggini S, Hornig DH.Immune-enhancing role of
vitamin C and zinc and effect on clinical conditions. Ann Nutr Metab.
2006;50(2):85-94.
3.
(consultado em 28/02/2011)
4.
Marra MV, Boyar AP. Position of the American Dietetic Association:
nutrient supplementation. J Am Diet Assoc. 2009;109(12):2073-85.
5.
Kligman A. Perspectives on Bioengineering of the skin.In: Serup J,
Jemec G. Handbook of non invasive methods and the skin. Flórida: CRC
Press, Boca Raton;1995. p.3-8.
6.
Levêque J. Measurement of transepidermal water loss. In: Cutaneous
investigation in health and disease. Non invasive methods and
instrumentation. New York: Marcel Dekker Inc.; 1989. p 135-53.
7.
Ipatova OM, Prozorovskaia NN, Baranova VS, Guseva DA. [Biological
activity of linseed oil as the source of omega-3 alpha-linolenic acid].
Biomed Khim. 2004;50(1):25-43.
8.
Wallace FA, Miles EA, Calder PC. Comparison of the effects of linseed oil
and different doses of fish oil on mononuclear cell function in healthy
human subjects Br J Nut. 2003; 89: 679-89.
9.
Brändle M, al Makdessi S,Weber RK, Dietz K, Jacob R.Prolongation of life
span in hypertensive rats by dietary interventions. Effects of garlic and
linseed oil. Basic Res Cardiol. 1997;92(4):223-32.
10.
McCusker MM,Grant-Kels JM.Healing fats of the skin:the structural and
immunologic roles of the omega-6 and omega-3 fatty acids. Clin
Dermatol. 2010;28(4):440-51.
11.
Takemura N, Takahashi K, Tanaka H, Ihara Y, Ikemoto A, Fujii Y, et al.
Dietary, but not topical, alpha-linolenic acid suppresses UVB-induced
skin injury in hairless mice when compared with linoleic acids.
Photochem Photobiol. 2002;76(6):657-63.
12.
van der Pols JC, Xu C, Boyle GM, Hughes MC, Carr SJ, Parsons PG, et al.
Serum omega-3 and omega-6 fatty acids and cutaneous p53 expres-
sion in an Australian population. Cancer Epidemiol Biomarkers Prev.
2011;20(3):530-6.
13.
Fuchs J. Potentials and limitations of the natural antioxidants RRR
-alpha-tocopherol, L-ascorbic acid and beta-carotene in cutaneous
photoprotection. Free Radic Biol Med. 1998;25(7): 848-73.
14.
Lee EH, Faulhaber D, Hanson KM, Ding W, Peters S, Kodali S, et al. Dietary
lutein reduces ultraviolet radiation-induced inflammation and
immunosuppression. J Invest Dermatol. 2004;122(2):510-7.
15.
Raymond L Konger. A New Wrinkle on Topical Vitamin E and Photo-
inflammation: Mechanistic Studies of a Hydrophilic ?-Tocopherol
Derivative Compared with a-Tocopherol. J
Invest Dermatol. 2006;
126(7):1447-9.
16.
Cho S, Lee DH, Won CH, Kim SM, Lee S, Lee MJ et al. Differential effects
of low-dose and high-dose beta-carotene supplementation on the
signs of photoaging and type I procollagen gene expression in human
skin
in vivo
. Dermatology. 2010;221(2):160-71
17.
Heinrich H. W.
Stahl,
M.
Béjot,
J.-M.
Maurette.
Antioxidant
Supplements Improve Parameters Related to Skin Structure in Humans.
Skin Pharmacol Physiol. 2006;19(4):224-31.
18.
Sies H, Stahl W.Non-nutritive bioactive constituents of plants: lycopene,
lutein and zeaxanthin. Int J Vitam Nutr Res. 2003;73(2):95-100.
Surg Cosmet Dermatol 2011;3(1):12-6.
16
Addor FAS
logo_pie_uaemex.mx