Artículo en PDF
Como citar este artigo
Número completo
Mais artigos
Home da revista no Redalyc
Sistema de Información Científica
Red de Revistas Científicas de América Latina y el Caribe, España y Portugal
1
Passagens.
Revista Internacional de História Política e Cultura Jurídica,
Rio de Janeiro: vol. 2 no.4, maio-agosto 2010, p. 1-3.
EDITORIAL
Esse é o número 4 de
PASSAGENS
Revista Internacional
de História Política e Cultura Jurídica
, que temos a satisfação de
publicar.
São variados e significativos os materiais para reflexão que
oferecemos aos nossos leitores.
Desde
Argentina,
Universidad
de
Buenos
Ayres
(UBA),
a
Professora Doutora Alcira Bonilla aborda a importante questão para
a “filosofia prática” das relações humanas que é colocada pelos
movimentos migratórios e pelos conflitos sociais daí decorrentes.
A doutoranda do Programa de Pós-Graduação em História da
UFF,
Ana
Paula
Barcelos
Ribeiro
da
Silva,
contempla
as
perplexidades de dois escritores comprometidos com o catolicismo
romano:
são
eles
Fidelino
Figueiredo
(português)
e Jonathas
Serrano
(brasileiro)
que,
postos
em
diálogo,
fazem ecoar
o
espirituoso questionamento de Gilbert Keith Chesterton colocado
nos termos da interrogação “
e, nós católicos, como ficamos
?”,
diante das perplexidades de toda ordem vividas na virada do século
XIX para o XX.
O mais recente professor aprovado em concurso público para
o
Departamento
de
Ciência
Política
da
UFF,
Professor
Doutor
Carlos Sávio Gomes Teixeira, que caba de defender sua tese
doutoral na USP, sob orientação do atual Ministro da Educação, o
cientista político Professor Doutor Fernando Haddad, comparece
brindando-nos com o pensamento de Roberto Mangabeira Unger,
professor da
Law School (Harvard)
sobre a relação entre a estrutura
institucional da social-democracia européia e o desenvolvimento do
direito no século XX.
O Professor Doutor Vanderlei Vazelesk Ribeiro, docente de
História
da
América
da
Universidade
Federal
Rural do
Rio
de
2
Janeiro, discute a atuação dos regimes militares instaurados no
Brasil (1964) e no Peru (1968) no que tange à implantação de leis
de reforma agrária. Ressalte-se que Vanderley teve sua tese de
doutorado publicada na Argentina pela
Universidad Nacional de
Quilmes
sob o título:
Cuestiones Agrárias em el Varguismo y el
Peronismo
. Ele dá um importante tom de latinoamericanidade à
nossa Revista
PASSAGENS
.
Já o Professor Doutor Maurício Vieira Martins, professor de
Sociologia da UFF, assinala o fascínio que Karl Marx tinha por
Charles Darwin, pois esse recorda o seu nome na abertura d’
O
Capital
,
refletindo
filosoficamente
sobre
“história
e
teleologia”
nesses gigantes do pensamento científico.
A atualidade do liberalismo no mundo contemporâneo, e,
portanto também na sociedade brasileira, pode ser confrontada com
o liberalismo presente historicamente no Estado Imperial Brasileiro,
malgrado
a
presença
do
trabalho
escravo.
E
quem
realiza
o
confronto
é
o
Professor
Doutor
Théo
Lobarinhas
Pinheiro,
do
Departamento de História da UFF e Vice-Diretor do nosso Instituto
de Ciências Humanas e Filosofia da UFF.
Doutor em Comunicação Social e cientista político, Wilson
Couto Borges, que é também autor de
Criminalidade no Rio de
Janeiro: a imprensa e a (in)formação da realidade
, (Editora Revan) ,
sobre o Governo Leonel Brizola & Nilo Batista,
articula a relação
entre
as
narrativas
produzidas
pelos
meios
de
informação,
o
imaginário social e a ideologia; um tema em aberto e crucial tendo
em vista a velocidade das transformações no jornalismo impresso e
o universo de atuação das mídias.
Por
fim,
consolidamos
uma
parceria
significativa
do
Laboratório Cidade e Poder (LCP/ UFF) com a Professora Doutora
Ursula Prutsch, historiadora, ex-professora em Innsbruck, Áustria, e
atualmente
no
Instituto
de
Estudos
Americanos
na
Ludwing
Maxilmilians
Universität
(LMU-Munchen,
em
Munique.
A
autora
aborda a ação política de Nelson Rockfeller no seu
The politics of
Nelson Rockefeller’s Office of Inter-American Affairs in Brazil during
World War II.
3
Os
leitores
poderão
comprovar
a
riqueza
dos
artigos
e
ensaios, o rigor na análise e a crescente internacionalização da
Revista
.
A multidisciplinaridade continua pedindo passagem em
PASSAGENS
...
Tudo isso nos anima em dar continuidade ao trabalho que
vimos realizando com prazer.
Estamos todos e todas de parabéns!
Os Editores.
logo_pie_uaemex.mx