redalyc.org
Sistema de Información Científica Redalyc
Red de Revistas Científicas de América Latina y el Caribe, España y Portugal
English

Resistência de parasitos gastrintestinais de ovinos a alguns anti-helmínticos no estado de Santa Catarina, Brasil

Resumen
Portugués
Inglés
A atuação dos anti-helmínticos à base de ivermectin (0,2mg/kg), levamisole (10mg/kg), closantel (10mg/kg) e albendazole (10mg/kg), foi avaliada em 65 rebanhos ovinos do estado de Santa Catarina, Brasil. As avaliações foram executadas quando o rebanho apresentava-se com o lote controle acima de 500 ovos por grama de fezes (OPG) da ordem Strongylida, acompanhado do cultivo de larvas. Foram aleatoriamente formados quatro grupos de 10 animais, identificados e tratados com os respectivos anti-helmínticos. Sete a 10 dias após, foram coletadas amostras de fezes dos animais de cada grupo para a verificação do OPG e identificação das larvas e os resultados comparados com o do lote controle. Considerou-se resistência quando a eficácia da droga foi menor do que 95% e o intervalo de confiança, menor do que 90%. Dos 65 rebanhos avaliados, a resistência ao ivermectin esteve presente em 77%, sendo somente identificadas larvas de Haemonchus (100%), ao albendazole em 65%, sendo Haemonchus (74%), Ostertagia (15%) e Trichostrongylus (11%), ao closantel em 13%, sendo Haemonchus (100%) e em 15% ao levamisole sendo Trichostrongylus (44%), Ostertagia (39%) e Haemonchus (17%). Conclui-se que a multi-resistência está presente na maioria do rebanho ovino catarinense.
Palabras clave: Anti-helmínticos, nematóides, resistência, ovinos.
uaem-pie
Sistema de Información Científica Redalyc
Red de Revistas Científicas de América Latina y el Caribe, España y Portugal
Universidad Autónoma del Estado de México
Versión 2.2 beta | 2015
redalyc@redalyc.org
Pie piepag
Versión normal |Versión básica