Sistema de Información Científica Redalyc
Red de Revistas Científicas de América Latina y el Caribe, España y Portugal

redalyc.org redalyc.org
Portugués Español Inglés
Este artigo trata sobre pedagogias da racialidade na educação infantil e é resultado de pesquisas realizadas em duas escolas infantis da região metropolitana de Porto Alegre - Brasil, tendo como protagonistas meninos e meninas de quatro a seis anos. Tal estudo teve como propósito conhecer, através dos ditos das crianças, como, o que entendem e pensam sobre raça e racialização. O texto apresenta relatos e análises de práticas pedagógicas que versam sobre o tema, a partir da aproximação entre as crianças da educação infantil e bonecas com corpos negras, literatura infantil e interação com uma comunidade quilombola. Para produzir os dados da pesquisa fez-se uso da etnografia pós-moderna de pesquisa com crianças composta por uma bricolagem entre observações participantes, análise da discursividade, brincadeira com bonecas negras, fotografias, visitas, livros infantis, etc.. Fazendo uso de tais ferramentas, criaram-se possibilidades para fazer emergir a voz das crianças no que se refere à raça, racialidade e negritude. As análises desenvolvidas tiveram como referência o pensamento de Foucault (1998), Sodré (1999), Kaercher (2006, 2011), Marques (2013, 2013a), Dornelles (2007, 2010, 2012, 2013), Meyer & Paraíso (2012), Touraine (2007), etc. Os estudos mostraram que as estratégias de pesquisa produziram um campo privilegiado para práticas pedagógicas racializadas com crianças, bem como se constituiu em uma proposta que visa uma educação antirracista a partir da educação infantil.

Palabras clave: Educação Infantil, Bonecas negras, Negritude, Educação Antirracista, Pedagogia da Racialidade.
Ver Resumen
Universidad Autónoma del Estado de México
Sistema de Información Científica Redalyc ®
Versión 3.0 | 2017
redalyc@redalyc.org