redalyc.org
Sistema de Información Científica Redalyc
Red de Revistas Científicas de América Latina y el Caribe, España y Portugal
English
Afro-Ásia
2016, (54)
Ver tabla de contenido en PDF

Artigos
“AFRICANA VENCEU A GUERRA COMO VENCESTE ESTA COROA.” RESSIGNIFICAÇÕES E CIRCULARIDADE CULTURAL ENTRE AS RAINHAS NZINGA (ANGOLA, SÉCULO XVII) E JINGA (RIO GRANDE DO SUL, SÉCULO XX)
Rodrigo de Azevedo Weimer
MEMÓRIA E IMAGINAÇÃO HISTÓRICA NA NARRAÇÃO DA ORIGEM BRASILEIRA E ESCRAVA EM LUANDA CONTEMPORÂNEA
Federica Toldo
O SANTO DE SUA TERRA NA TERRA DE TODOS OS SANTOS: RITUAIS DE CALUNDU NA BAHIA COLONIAL
Elisangela Oliveira Ferreira
REDES DE COMÉRCIO INTERNO DE CATIVOS: ORGANIZAÇÃO DOS NEGOCIANTES NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX
Rafael da Cunha Scheffer
A UNIVERSIDADE EDUARDO MONDLANE NO PROJETO PÓS-COLONIAL DE EDUCAÇÃO EM MOÇAMBIQUE, 1976-1993
Thiago Henrique Mota
FEITURAS DE PROTEÇÃO NO RECÔNCAVO SETECENTISTA
Felipe Augusto Barreto Rangel
OS BATUQUEIROS E AS PRIMEIRAS ESCOLAS DE SAMBA DA CIDADE DO SALVADOR
Rafael Lima Silva Soares
Documentos
NASCER LIVRE NA BAHIA DE TODOS- OS- SANTOS: UM PRETEXTO PARA RECLAMAR A LIBERDADE EM CUBA, 1817- 1819
María de los Ángeles Meriño Fuentes Aisnara Perera Díaz
Resenhas
OS DESAFIOS DA SEGUNDA ESCRAVIDÃO. Escravidão e capitalismo histórico no século XIX: Cuba, Brasil, Estados Unidos. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2016. 320 p.
Vitor Izecksohn
UMA HISTÓRIA DOS PORTOS OCIDENTAIS DA COSTA DA MINA. STRICKRODT, Silke. Afro-European Trade in the Atlantic World: The Western Slave Coast, c. 1550- c. 1885. Londres: James Currey, 2015. 266p.
Carlos da Silva Jr.
A COMUNIDADE TABOM DE GANA ENTRA DEFINITIVAMENTE EM CENA. Brazilian-African Diaspora in Ghana: The Tabom, Slavery, Dissonance of Memory, Identity, and Locating Home. East Lansing: Michigan State University Press, 2016. 364p
Milton Guran
REBELIÃO ESCRAVA EM CUBA: LAESCALERA REVISITADA. FINCH, Rethinking Slave Rebellion in Cuba: La Escalera and the Insurgencies of 1841- 1844. Chapel Hill: University of North Carolina Press, 2015. 298p.
Guadalupe Garcia
O ABOLICIONISMO COMO MOVIMENTO SOCIAL. ALONSO, Angela. Flores, votos e balas: o movimento abolicionista brasileiro (1868-88). São Paulo: Companhia das Letras, 2015. 529 p.
Joseli Maria Nunes Mendonça
“ARTISTA É ARTISTA, MANÉ É MANÉ ”. LOPES, NSIMAS, Luiz Antônio. Dicionário da História Social do Samba. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2015. 335p.
Maria Clementina Pereira Cunha
NÃO NOS CALAREMOS. NÃO MESMO! SILVA, Cidinha da. #Parem de nos matar! São Paulo: Ijumaa, 2016. 240p
Nubia Regina Moreira
uaem-pie
Sistema de Información Científica Redalyc
Red de Revistas Científicas de América Latina y el Caribe, España y Portugal
Universidad Autónoma del Estado de México
Versión 2.2 beta | 2015
redalyc@redalyc.org
Pie piepag